“Estamos vendo o mundo mudar com a tecnologia. Coisas que há pouco tempo atrás pareciam impossíveis hoje são uma realidade”, afirma Rebecca Pascuas, VP – Vendas de Soluções

Quando pequena, eu queria ser uma bailarina, mas sabendo que essa carreira era muito dura e com pouquíssimas perspectivas no Brasil, podenderei sobre uma segunda opção relacionada a matemática e raciocínio lógico, que eram áreas que me interessavam. Então, pensei na Engenharia.

É interessante essa escolha porque tem muito a ver com a minha mãe. Segundo ela, tínhamos três opções de profissão a seguir: Engenharia, Direito ou Medicina. Das três, fiquei com Engenharia. Curiosidade: minha mãe é advogada e minha irmã médica! Kkk

Depois de formada, alguns amigos falaram de um processo seletivo que estava ocorrendo na IBM, gigante da tecnologia, que não contratava ninguém há alguns anos. O meu perfil se encaixava nos pré-requisitos e eu resolvi participar. Naquele momento, eu também estava aguardando a resposta referente a uma bolsa de estudos para especialização em Engenharia de Solos na Itália.

O processo seletivo da IBM foi concorridíssimo, mas eu passei. Após 4 meses, recebi a resposta da minha bolsa de estudos onde fui selecionada em 1º lugar. Mas aí, era tarde demais! Já tinha me apaixonado pelo mundo da tecnologia.

Eu tive a sorte e o privilégio de entrar em uma grande empresa, num programa espetacular para recém-formados. Sou muito grata a IBM pela formação que me deram e credito a ela grande parte da profissional que me tornei.

Entrar em uma empresa icônica, fazer parte de um grupo que estava entrando após 16 anos sem qualquer contratação – época da reserva de mercado no Brasil. Então, além de ser mulher, havia uma diferença de idade significativa com a maior parte dos profissionais mais antigos.

Como já vinha de um ambiente bem masculino na faculdade de engenharia, nunca deixei que qualquer um desses aspectos fosse justificativa para nada! Desde sempre aprendi que se você se empenhar e mostrar resultado, essas diferenças ficam para trás.

Tecnologia para mim significa paixão. A possibilidade de estar sempre em contato com coisas novas e provendo soluções a clientes dos mais diversos segmentos de atuação é fantástico. Você vive em constante aprendizado!

Atualmente, vivemos um momento ainda mais fascinante. Coisas que há pouco tempo atrás pareciam impossíveis hoje são uma realidade. Estamos vendo o mundo mudar, através e com a tecnologia. E nós somos elementos que possibilitam e ajudam nessa mudança! Isso é ou não é apaixonante?!!!!

Agora, para se dar bem na carreira, é preciso ter a inquietude e ser curiosa. Estar sempre aprendendo. Outro ponto é o equilíbrio… difícil! O trabalho é intenso, e precisa saber se monitorar para balancear outros aspectos importantes como a vida pessoal.

A carreira de tecnologia é cheia de desafios, mas extremamente recompensadora. Tanto no aspecto econômico como no aspecto de realização pessoal por estar realmente fazendo algo que pode ajudar o mundo a ser melhor! Após esses 30 anos atuando na área, olhando para trás, eu não desejaria nada diferente do caminho que estou trilhando!

Se puder dar um conselho para as meninas, digo que o mundo da tecnologia é empolgante e tem várias facetas. Para atuar aqui, você não precisa ser extremamente técnica, então, se dê uma chance! Quem sabe você não se apaixona como eu???

 

Para saber mais sobre a Rebecca Pascuas, veja seu LinkedIn:

https://www.linkedin.com/in/rebeccapascuas/