“O segredo é aprender sempre, estar aberta para desafios e mudanças”, Cristina Matutino, gestora de projetos globais de tecnologia da informação na Novartis

Antes de começar a falar sobre tecnologia, gostaria de salientar a maior e mais valiosa influência que tenho na minha vida: a minha mãe. Ela sempre foi um exemplo de garra e determinação. Separou-se do meu pai por sofrer violência doméstica e deixou o conforto da classe média em Pernambuco para começar do zero em São Paulo com três filhos. Eu tinha 7 anos na época. Minha mãe foi doméstica, manicure, costureira, comerciante e gradativamente obteve condições para criar os filhos com um mínimo de dignidade.

 

Quando estava no último ano do ensino fundamental da escola pública, eu era uma das melhores alunas da sala, e fui incentivada por dois professores que me auxiliaram na escolha do curso técnico em Processamento de Dados, e me deram aulas extra na preparação para o que chamávamos na época de Vestibulinho (prova de seleção para entrar no Ensino Médio). Passei na renomada Escola Técnica Federal de São Paulo.

 

A partir do último ano, fiz diversos estágios: na FEPASA (antiga rede ferroviária de São Paulo), fui instrutora de programação em uma instituição de ensino de tecnologia, na Fundação Getúlio Vargas e iniciei como trainee em uma multinacional do mercado farmacêutico.  Minha carreira profissional foi gradativamente acontecendo, em uma evolução orgânica, ou seja, sempre migrei de uma posição para outra por meio de convites ou recomendação dos chefes e pares.

 

Em mais de 30 anos de carreira, atuei como instrutora, programadora, técnica, analista, gestora em áreas diversas da tecnologia da informação como infraestrutura, prestação de serviços, administração de dados; projetos de TI nas áreas principais de negócios. A diversidade de opções é uma das grandes vantagens da Tecnologia. Não há barreiras, pois todas as áreas de alguma forma se inter-relacionam ou se complementam.

 

Mas considero um ponto negativo quando um profissional assume uma função que não corresponde às suas habilidades. Por exemplo, não podemos colocar em uma área de atendimento ao cliente alguém que não tenha facilidade em lidar com pessoas, saber ouvir ou gerir conflitos. Na prática, trata-se de adequar habilidades e competências para a função adequada.

 

O mundo corporativo é dinâmico e a Tecnologia da Informação é sempre atuante para o sucesso das mudanças nas áreas de negócio. Isso exige que o profissional tenha disciplina de verificar as tendências e inovações da área. Para mim, a necessidade de manter-me atualizada é um ótimo desafio. O que me assusta é a estagnação.

 

Gosto de estar em constante aprendizado e movimento. Gosto da adrenalina de cada projeto, novos clientes, integração de equipes, mover-me para outras geografias. Na minha carreira, eu sempre considerei que a melhor estratégia é fazer parte e não ser observadora. Por isso, sempre pedia para participar dos projetos de mudanças e tomava riscos em todos os sentidos, não apenas por aceitar posições em que eu não tinha total domínio técnico como gerenciar uma equipe fera de profissionais, muitos homens e mais velhos que eu. Aprendi com a equipe e com os erros, mas sempre procurei fazer o melhor em cada fase da minha vida.

 

Minha trajetória profissional cresceu de forma consistente e estruturada, respeitando as prioridades da minha vida pessoal e família. Quando tive oportunidade de trabalhar por um tempo na Argentina, México e Portugal como responsável pela gestão de TI, por exemplo, meu marido e filho ficaram no Brasil, mas o apoio deles foi fundamental.

 

Para as meninas que querem seguir essa carreira, aconselho: planejem e tomem controle de suas escolhas. Estudem e abracem com afinco suas decisões. Tecnologia é uma área que é promissora há décadas e seguirá oferecendo oportunidades fantásticas. Apesar da realidade mostrar que o homem ainda é maioria no mercado tecnológico, acho que há uma oportunidade ímpar para as meninas virarem o jogo.

 

Para finalizar, quero destacar uma área que me encanta e ainda é pouco explorada na tecnologia que diz respeito ao apoio em ações sociais para melhorar o mundo. Admiro as instituições que investem em colocar a tecnologia em prol do ser humano, seja nos processos de doação, serviços voluntários, acessibilidade e tantas outras oportunidades.  Estou de olho neste segmento para um novo aprendizado.

 

Para saber mais sobre a Cristina Matutino, veja seu Linkedin:  https://www.linkedin.com/in/cristina-matutino-3761803/