“Tecnologia é desafiadora, estimulante! Nenhum dia é igual ao anterior! O futuro é tecnológico!”, enaltece Cláudia Anania, diretora corporativa de Tecnologia da Informação da Unigel.

Sempre gostei da área de exatas. Minhas matérias preferidas na escola eram Matemática e Física. Apesar disso, até o terceiro ano do Colegial (atual Ensino Médio), eu pretendia ser médica, mas um dia meu irmão mais velho chegou em casa com um microcomputador: um CP-500 da Prológica. Foi paixão à primeira vista. A partir daí, resolvi seguir a carreira em Tecnologia da Informação (TI).

 

Para mim, a palavra que define a carreira de tecnologia é Evolução. Ela permite ao profissional um crescimento constante, seja porque é uma área em constante evolução, seja porque atua na melhoria dos processos. Mas como toda carreira tem seu lado negativo, TI é uma área de muita pressão, e nem sempre é valorizada como deveria.

 

A presença feminina em Tecnologia ainda é minoritária e, muitas vezes, é vista com preconceito. Considero-me privilegiada, pois na minha classe de graduação, havia praticamente o mesmo número de homens e mulheres. Todas se formaram e iniciaram carreira na área. E durante meu percurso, pouquíssimas vezes sofri preconceito por ser mulher, mas sei que nem sempre é assim.

 

Um fato curioso acerca deste assunto é que participo de vários eventos e já cheguei a ganhar um vale barba como brinde. Também já aconteceu de ser convidada para um evento, onde constava a inscrição: “Executivo e esposa”.

 

Conversando com a nova geração, percebo que a participação das mulheres nos cursos de tecnologia é pequena, muitas não chegam a se formar e que sofrem preconceito na hora da contratação, principalmente se a vaga for de infraestrutura que é predominantemente masculina.

 

Mas acho necessário mostrar que os pontos positivos da carreira sobressaem aos negativos. Dois fatos foram especiais na minha jornada como profissional de TI. O primeiro é que fui convidada para lecionar no curso da graduação da PUC, assim que me formei aos 21 anos. Para mim, esse foi um indício de que eu seria muito bem-sucedida na minha carreira. O segundo fato, é que na empresa onde trabalho, num intervalo de quatro anos e meio, ocupei os cargos de Analista de Sistemas, Coordenadora, Gerente e Diretora de Tecnologia da Informação, no qual permaneço até hoje. Isso mostra o quanto a área possibilita um crescimento profissional, desde que você seja muito dedicada e que se atualize constantemente.

 

Para finalizar, quero dar um conselho às meninas que desejam seguir esta carreira: Sigam em frente! Tecnologia é desafiadora, não há rotina! É um aprendizado constante e quem trabalha na área está sempre evoluindo como profissional. Além disso, existe um mercado de trabalho enorme que cresce ano após ano. Amo minha profissão e não me vejo fazendo outra coisa! Tecnologia é desafiadora, estimulante! Nenhum dia é igual ao anterior. O futuro é tecnológico!

 

Para saber mais sobre a Claudia Anania, veja seu Linkedin:

 https://www.linkedin.com/in/claudia-anania/