“Somos uma rede e juntas somos mais fortes!”, Cristiane Kussuki, gerente sênior de Tecnologia da Informação – PMO & Governança da Sodexo

Sou apaixonada por tecnologia desde criança. Meu pai era analista de produção e fez parte de uma das primeiras gerações no Brasil que trabalhava dentro de um Data Center, local onde ficavam os sistemas computacionais de uma empresa. Eu ainda me lembro de uma visita que fiz ao seu trabalho e fiquei encantada com aqueles computadores gigantes. A minha casa parecia um centro de informática: tinha cartões perfurados, disquetes, a gente desenhava em folhas de impressora matricial. Tudo isso já fazia parte do meu universo muito cedo.

 

Quando cresci, pensei em ser dentista, mas mudei de ideia quando fui fazer colegial em Processamento de Dados  na Escola Técnica Federal e me apaixonei por lógica e pelos  computadores. Aos 16 anos, comecei a trabalhar formalmente na área de tecnologia em um grande banco. Na época, eu era a caçula da empresa inteira e para mim foi uma ótima escola.

 

Em 2003, me formei em Matemática pelo Instituto de Matemática e Estatística da USP. Depois, fiz um MBA em Gestão de Projetos no Instituto de Pesquisas Tecnológica e um curso em Neurociência Computacional na Universidade de Washington.

 

Em 22 anos trabalhando em tecnologia, felizmente, nunca senti preconceito por ser mulher, apesar de sempre ser minoria. Meus colegas sempre me trataram com muito respeito e considero que é mais importante aquilo que você faz e como você se relaciona do que de fato o seu gênero.

 

A tecnologia tem infinitas possibilidades de criação e realização. Nesta era digital, ela é estratégica, o que amplia muito as oportunidades de carreira e os salários são atrativos. No entanto, é uma área que exige grande dedicação. A carga de trabalho é acima da média quando comparada a outras profissões, por conta da criticidade das aplicações. Também é preciso se manter atualizado sempre e estar disposto a aprender a aprender.  Na minha opinião, este é um dos maiores investimentos que um profissional de tecnologia pode fazer por sua carreira.

 

Meu propósito atualmente está relacionado ao desenvolvimento humano e tenho me dedicado à preparação dos profissionais para servir à sociedade do século 21. Estudo o processo de soluções tecnológicas para a educação, além de questões relacionadas à inserção da mulher nas lideranças e na Tecnologia.

 

Para as meninas que se interessam pela área, sugiro que conheçam as diversas possibilidades de carreira e escolha aquela que se encaixa melhor com o que gostam e acham que sabem fazer. Procurem colegas de mais tempo de profissão, peçam coaching e mentoria, adotem alguém como referência profissional. Eu digo sempre: “Não desistam de seus sonhos! Não fiquem sozinhas. Somos uma rede e juntas somos mais fortes!”

 

Para saber mais sobre a Cris Kussuki, veja seu Linkedin:  https://www.linkedin.com/in/criskussuki/