Simplesmente Regina. Entrevista com Regina Pistelli, fundadora do Grupo CIO Solidário.

Olá!

Hoje estou na praia, descansando de uma semana intensa de trabalho e curtindo um final de semana longo, devido ao feriado de 1. de Maio.

Sinto-me especialmente animada a escrever este artigo pois vocês terão a oportunidade de conhecer um pouquinho da história de Regina Pistelli, atualmente Diretora de Relacionamento e Vendas da T-Systems, já tendo exercido por muitos anos a liderança da área de tecnologia da informação de diversas empresas.

Regina é muito especial. É fundadora do grupo CIO Solidário, que realiza ações sociais contando hoje com mais de 1600 participantes.

Regina, executiva com um dia-a-dia intenso e mãe de três filhos consegue reservar parte do seu tempo em prol de um bem maior.  Admirável! Precisamos de muitas Reginas em nosso país!

Confesso que a entrevista de Regina lembrou-me muito minha época de faculdade de Ciência da Computação. Havia já algum tempo que não ouvia termos tão peculiares para quem segue um curso na área de programação de sistemas… boas memórias!

Sem mais delongas, vamos à entrevista com Regina

Qual é sua Formação Acadêmica?

Matemática com MBA em Administração

Porque escolheu uma carreira na área técnica? Teve influência da família?

Sempre gostei muito de matemática e meus padrinhos sugeriram fazer o curso de Programadora de Software na ADP Systems. Fiz o curso e fui convidada a trabalhar na Prodam –  Empresa de Tecnologia da Informação e Comunicação do Município de São Paulo

Eu era muito boa de lógica e desenvolvimento de programas em linguagem de máquina (conjunto de instruções que o  processador de um computador é capaz de executar).

E, apenas um ano depois,  eu já era Coordenadora de uma equipe de 15 programadores.

O que a fez se interessar pela área de tecnologia?

Lógica! Em programação lógica é a base! Para mim programar era muito divertido e fácil. E trabalhar com uma equipe então…maravilhoso.

Na sua visão, qual é o lado positivo de ter carreira em tecnologia?

Os desafios são uma constante. É uma profissão em evolução permanente,  requerendo estudo e atualização constante.

A carreira na área possibilita uma visão completa e holística dos negócios. Tudo isso é muito empolgante.

Diga uma palavra que define a carreira em tecnologia.

Instigante.

Na sua visão, qual é o lado negativo ter carreira em tecnologia?

Hummmm … não há.

O que diria para meninas em relação a seguir carreira em tecnologia?

É um bom caminho para sua independência financeira e permite ter liberdade ao trabalhar. Um mundo de oportunidades! Dá para ser nerd e cool ao mesmo tempo!

Algum fato curioso de sua carreira que gostaria de compartilhar?

Tive meu filho caçula Rafael e viajei a trabalho para Portugal por trinta dias, quando ele tinha apenas um mês de vida enquanto meus dois outros filhos tinham respectivamente 6 anos(Andre)  e 8 anos(Renata).

Todos sobreviveram muito bem e são adultos lindos dos quais me orgulho muito.

O que há e/ou houve em sua trajetória que considera especial e que gostaria de compartilhar com as meninas para encantá-las?

Essa profissão me possibilitou sempre ser e fazer o que eu quero da vida:  isso não tem preço.